NEGISHI KAZUYA



  • Apelido: Negi (Cebolinha, em japonês).
  • Data de nascimento: 06 de outubro de 1981.
  • Signo chinês: Galo.
  • Tipo sangüíneo: A-
  • Amaterasu: 1992 a 1999
  • Matérias favoritas: Gosta de todas, mas tem particular apreço por História da Magia, Fisiologia e Alquimia.
  • Clubes: Música, tênis e kendô.
  • Hobbies: ler em geral e estudar música, toxicologia, poções e felinos.
  • Cidade: Suzuko.

  • Conhecido como o astro do coral Amaterasu, o ruivo tem a voz de tenor bem mais poderosa do que sua delicada aparência poderia inicialmente sugerir. Negi é caldo, quieto, e, apesar de destratar ninguém, dificilmente fala se não lhe dirigirem a palavra primeiro. Somente duas coisas o fazem parecer um garoto normal: a música e Tatsumaki Natsuo, seu melhor amigo e a única pessoa com quem o cantor efetivamente trava um diálogo.

    Negi é freqüentemente alvo das más línguas não só por seu íntimo relacionamento com Natsuo, mas também por suas manias, como o uso de mangas compridas mesmo no verão ou sua preferência pela noite e lugares menos iluminados em geral. Assim, é considerado por muito como um anti-social e um verdadeiro freak, titulações com as quais ele pouco se importa. Aliás, vê-lo alterado é incidente muito raro.

    Sua paixão pela leitura e pela música faz com que o ruivo seja comumente encontrado na biblioteca mais próxima (ainda que seja a de sua própria residência mesmo), passando mais tempo entre papéis do que entre pessoas quando na escola. Em casa, Negi divide as horas do dia entre livros, sua coleção particular de venenos e suas dezenas de gatos.

    FAMILIARES

    Pais


  • Negishi Takayama: É o pai de Kazuya e também o fundador da maior rede japonesa de artefatos mágicos e tecnologia nashi atae integrada, a Negishi Majitsu. Seus pais morreram cedo e ele batalhou muito na vida para alcançar o prestígio do qual desfruta. Tem orgulho de sua história, mas é perfeitamente capaz de abdicar de tudo se isso significar o melhor para seu filho. Amava sua primeira esposa, mas quando sua empresa tornou-se bem sucedida, via-a cada vez menos. Mesmo depois da morte de Haruko, devido aos negócios e freqüentes viagens a trabalho, dificilmente se encontra em casa e, menos ainda, vê Negi, apesar de se esforçar bastante para poder encontrá-lo. Quando isso ocorre, contudo, os dois recolhem-se à biblioteca da casa e passam horas lendo juntos, sendo essa praticamente a única atividade da qual pai e filho realmente desfrutam. Convicto de que jamais amará outra pessoa e que ninguém tomará o lugar de Haruko em sua vida, casou-se novamente somente para dar uma mãe a Negi, procurando entre suas funcionárias mais humildes aquela que tivesse mais condição de oferecer e toda a atenção e amor que sua primeira esposa dava.

  • Negishi Haruko: De origem nashi atae, era uma famosa atriz com uma carreira promissora, mas desistiu de tudo para cuidar do filho, Kazuya, já que o marido quase nunca estava em casa e ela não queria deixar o menino nas mãos de um terceiro. Faleceu no aniversário de quatro anos do garoto, aos seus vinte e sete anos, e sua aparência física de então é assustadoramente semelhante à de Negi. Era gentil e paciente, mas era decidida e simples. Seu primeiro e único amor foi Takayama, na época do colégio e antes de descobrir que ele era bruxo. Apesar da firme objeção de seus pais quando a verdade veio à tona, casou-se aos vinte e dois anos e deu todo o apoio ao marido desde a concepção da Negishi Majitsu.

  • Negishi Misaki [Madrasta]: É a segunda esposa de Takayama. Foi ela quem criou Kazuya e toma todos os cuidados com a saúde do garoto. Casou-se por interesse financeiro, pois é de origem humilde e seus pais morreram cedo, mas acabou por se apaixonar pelo marido ao ponto da obsessão. Tem particular interesse em poções e venenos, colecionando-os avidamente, e foi com isso que Kazuya interessou-se também. Seu conhecimento é tanto que poderia ser curandeira no Gin no Tsuki, mas, com medo de não estar em casa durante as raras visitas de Takayama, passa seus dias cuidando do enteado e do lar.

    Avós Maternos


  • Ameno Tomotsu e Hatsuko: são os pais de Haruko. Assim como muitos que têm conhecimento da existência da magia, foram fortemente contra o casamento da filha com um bruxo e, ainda, pobre. Como conseqüência desse comportamento, viram-se cada vez mais longe de Haruko. As únicas notícias que tinham eram pelos tablóides quando ela ainda era atriz, mas perderam contato quando a filha morreu. Não têm coragem de contatar o genro e o neto por toda a objeção que representaram e consideram isso seu castigo.

    Outros


    Negi possui vários gatos que o seguem, que lhe dão ou que ele adota ao longo da vida. É o único hábito do garoto que a madrasta claramente não suporta, já que é alérgica a gatos. Por causa disso, o garoto cria-os em uma casa separada, mas permite a entrada deles em seu próprio quarto, no qual eles entram escalando as árvores e a janela. Kazuya dá nome a todos e sabe exatamente quem é quem. Dentre eles, a primeira foi Cathy, uma siamesa que lhe foi presenteada pelo pai no ano em que sua mãe morreu. Foi ela que manteve o jovem Negi acompanhado quando, dois meses depois após a morte de Haruko, Takayama retornou ao trabalho. A partir de então, o menino passou a ler mais sobre gatos e, quanto mais aprendia, mais deles se amontoavam ao seu redor e, eventualmente, em sua casa.


    voltar. | avançar.